Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2017

NÃO SOU EVANGÉLICO

Deixei de ser evangélico porque não acredito mais na revelação das Escrituras conforme a Teologia Reformada, Tomista ou Arminiana;
Deixei de ser evangélico porque não reconheço o Evangelho nesse movimento;
Porque os piores seres humanos que conheci fazem parte dessa religião, porque, como esses, eu também me tornei um idiota quando pertencia a essa religião. Era julgador, manipulador, orgulhoso, metido a besta, prepotente, petulante, dono da verdade... como 99% dos crentes são até hoje.
Saí desse circo de horrores porque nada lá é sério: a mensagem é falsa, a prática é deplorável, o comércio é escandaloso, a manipulação é diabólica e o ensino não tem nada a ver com Jesus Cristo.
Hoje não pertenço a nenhuma religião, não creio em nada que esteja pronto; tenho a minha própria espiritualidade e isso independe de dogmas, Escrituras, doutrinas e clero.
Sou livre para crer, pensar e viver de forma absolutamente livre, leve e solta e mudar de opinião a cada instante que desejar.
Tenho minha…

ENSAIOS E A BÊNÇÃO DO DIVÓRCIO

Há 52 anos vejo a recorrência dos ensaios do divórcio.
          O casal já não se suporta e se mantém juntos num vai e vem de esperanças frustradas pela realidade que preferem ignorar. São idas e vindas, recomeços e mais recomeços na tentativa frustrada do milagre que jamais acontece.
          Pessoas são universos paralelos únicos, se diferem pela educação e cultura, pela tradição familiar, pela mentalidade e pelo adestramento social no qual foram inseridos ao nascer e crescer.
          A separação se dá primeiramente por dentro, na mente, nos solilóquios; só o tempo e os ensaios poderão levá-la ao coração e a consumação na vida.
          Ninguém se separa por estar feliz numa relação, nos separamos por incompatibilidades, por trilharmos caminhos diferentes, por nos cansarmos de nos adaptar ao outro e à sua vontade ególatra. Por não querermos mudar, por nos gostar como somos.
          Infelizmente só o amor não basta para que um casal fique juntos para sempre, incompati…

Casamento homossexual: impossibilidade lexicogramatical

TEXTO ORIGINALunião civil ou o casamento de pessoas do mesmo sexo é matéria relevante nos dias atuais em diversos países do mundo, em particular no Brasil que, através do Supremo Tribunal Federal decidiu no mês de maio de 2011 e por unanimidade o reconhecimento da união estável entre homossexuais. Não é propósito deste sucinto trabalho sequer comentar o mérito: seu desiderato é fazer uma breve análise léxica gramatical do termo casamento para se concluir sobre a possibilidade lingüística de existir a expressão "casamento homossexual".casamento – como fato social – é constatado desde o início da habitação do gênero humano sobre a face do planeta terra, o que equivale afirmar que não se trata de mera expressão cultural e sim de um dos pressupostos institucionais da raça adâmica ou humana. Não obstante o fato de ser impossível identificar a língua mater, ou língua original da espécie humana conforme se afirma na seara da Lingüística contemporânea – o aramaico é uma das lí…