terça-feira, 30 de setembro de 2014

APENAS SEJA BOM

A maior vantagem de ser do bem, de agir com o coração, de amar de fato e de verdade e de cuidar, proteger e amparar com toda a dedicação e sem ambicionar algo em troca, é que colheremos os frutos da bondade sem esperarmos por isso.

Na verdade não interessa se a pessoa nos retribuirá segundo o bem que lhe fizermos, pois a maioria nem mesmo têm consciência daquilo que fizemos por elas, apenas façamos de todo o nosso coração, pois Deus, o Universo, a Vida, a Lei da Atração ou seja lá o que for, inevitavelmente lhe devolverá aquilo que habita em seu coração.

As boas recompensas orbitam na bondade e nas intenções de amor do coração.


_/|\_ NAMASTÊ

Cláudio

QUANDO UM ABRAÇO DIZ MAIS QUE MIL PALAVRAS


quinta-feira, 18 de setembro de 2014

PISTANTROFOBIA

É difícil permanecermos saudáveis em meio às vivências ilusórias que são produzidas por nossos autoenganos, isso, porque somos auxiliados e conduzidos para o erro por pessoas de má índole, mau caráter, espíritos espúrios, abjetos e prontos a nos enganar.

Claro que se não fosse a nossa credulidade e ingenuidade, não seríamos presas tão fáceis desses predadores emocionais, sanguessugas a nos roubar o que temos de mais precioso na vida: nosso amor, fé, confiança, paz, dedicação, bondade, esperança, ternura, bons olhos sobre a vida e sobre as pessoas.

No processo da ilusão há projeções daquilo que temos para aqueles que olhamos, portanto, não vemos o que nos é apresentado, mas uma tela em branco a qual projetamos o nosso interior. E porque o que está sendo lançado nessa pessoa tela de projeção corresponde ao que há no nosso interior, fica fácil de sermos ludibriados, enganados e iludidos.

Tudo é mágico justamente porque é ilusão, por isso o ilusionista nos convence da realidade da magia e da mentira e, assim, enquanto enganados e crentes nas muitas mentiras, vamos vivendo felizes pensando que como é conosco é com ele, como é com ele é conosco. Ledo engano!

Por tudo isso é que des-iludir é preciso, pois somos chamados à consciência e a realidade e não ao transe da inconsciência e do engodo.

O fato é que nos tornarmos apavorados em relação a confiarmos novamente nas pessoas, ou seja, adquirirmos pistantrofobia em nada nos ajudará a crescer, a amadurecer e a detectarmos as dissimulações e manipulações da realidade que esses demônios (des) humanos fazem para nos iludir.

Se olharmos de baixo para cima, esses realmente se dão melhor na vida do que os sinceros e honestos, porém, como não sou ateu, creio na força do bem e da verdade, por isso sei que quem pratica o mal, a mentira, o engano, a dissimulação e a sedução para ludibriar é que ficará com uma grande dívida com a vida, conosco, com a justiça e com Deus.

Na verdade, a alma do enganado adoece por um período, mas voltará a ser saudável; já a alma do enganador estará duplamente enferma, visto que em sua cabeça, se ele engana, todos enganam, se ele mente, todos mentem.

A alegria está em saber que ao menos nós que fomos enganados teremos novas chances de felicidade, pois nos mantivemos integrados e sinceros; já a infelicidade dos enganadores é certa, afinal, nós podemos ir embora e fugir dos predadores, porem eles terão de conviver consigo mesmos para sempre.

Para quem é bom, íntegro, leal e sincero, sempre haverá novas chances de felicidade real, só não podemos viver vitimizados, pois aí teremos sido contagiados pelo mal que nos molestou.

O segredo é o perdão, a fé e o amor, pois diante dessas grandezas não há poder capaz de nos fazer o mal.


Cláudio Nunes Horácio

sábado, 13 de setembro de 2014

POR UMA REALIDADE ESPIRITUAL SEM MEDOS OU CULPAS


Minha consciência do Amor e da Sabedoria de Deus não me deixa crer em absolutamente nada que o kardecismo ensina, pois uma espiritualidade lógica, sem burocracias e de fácil compreensão é sabermos que quando se morre, recobramos as memórias esquecidas no momento da encarnação. Isso basta para que entendamos os processos evolucionários e o nosso desenvolvimento.

Já que já morremos e reencarnamos milhares de vezes, o sensato, prático e piedoso é recuperarmos imediatamente as memórias esquecidas no momento da encarnação.

Isso facilita tudo, pois sabedores que fomos criados e que morremos e reencarnamos milhares de vezes e que, por isso, já evoluímos bastante desde a primeira encarnação, não teremos dificuldade alguma em aceitar a vida e a morte como verdadeiramente são.

Não há razão para que Deus nos mantivesse na inconsciência amnésica no mundo espiritual, visto que o objetivo do esquecimento enquanto encarnados é nos desvencilhar dos traumas e das culpas e recomeçar como se não tivéssemos passado algum.

Já na espiritualidade, o produtivo é justamente recuperarmos totalmente as memórias de todas as encarnações para que possamos criar a consciência do quanto fomos maus, e observar o quanto melhoramos após as provas terrenas.

Não há como se crer que o nível de consciência do outro lado da vida, mediante a recuperação da consciência das nossas existências anteriores, seja o mesmo que esse que temos aqui e agora, pois aqui desconhecemos os fatos históricos do nosso curriculum vitae existencial pleno e completo.

Sendo assim, morrer não dói, pois é tão somente mais uma etapa onde poderemos contabilizar os ganhos e perdas para reencarnarmos e continuar a nossa evolução pessoal.

O que nos dará a paz de espírito, o ânimo de alegria e a gratidão necessárias para exultarmos na espiritualidade é o conhecimento do maravilhoso amor do Criador que nos concede infinitas encarnações até que atinjamos o objetivo final da criação.

Isso tudo sem medos, sem culpas, sem pirações e sem tormentos ou dores a nos pesar nos ombros. Absolutamente livres para reviver e fazer diferente dessa vez.

Glória a Deus que nos dá sempre uma segunda chance!

Cláudio Nunes Horácio


LINDA DECLARAÇÃO DE AMOR

terça-feira, 9 de setembro de 2014

POESIA – HOMEM E MULHER

Autor – Sidnei Moraes – Rio Bonito

"Existem certas pessoas
Carentes de entendimento
Que acham que não foi Deus que criou o casamento
A princípio lhes parece
Não ser conveniente
Unir dois seres avessos
De fato bem diferentes
Mas nós que somos cristãos
E temos boa memória
Sabemos bem como começou esta história
Adão andava ocupado trabalhando com capricho
Se esforçava o dia inteiro
Só pensando em nome de bicho
Era tigre, porco, tatu
Alce, macaco, leão
Adão andava inspirado
E foi mesmo abençoado
Com tanta imaginação
Mas é possível que o sujeito
Também tenha reparado
Que todo animal macho tinha uma fêmea do lado
E Deus por demais atento
Sondando-lhe o coração
Decidiu que era preciso
Por um fim a solidão e disse:_ Adão filho querido, não quero te ver tão só
Far-lhe-ei uma companheira
Uma joia de primeira
Da costela e não do pó
E pondo Deus em ação aquilo que pretendia
Nocauteou o Adão
Dando início a cirurgia
Deus cortou-lhe o osso
Pondo carne no lugar
Assim fez a princesa
Esperando o Adão acordar
Quando Adão acordou daquele sono pesado
O corte da cirurgia já tinha cicatrizado
Deus tomou a varoa e entregou a Adão
E ouviu-se um brado com a seguinte exclamação:
Esta é carne da minha carne, e osso do meu osso
E Adão foi pra galera e foi aquele alvoroço
E a partir daquele dia
O homem bem mais ocupado
Deixou pra trás muito bicho
Sem nome catalogado
Até hoje rola um papo
Bem machista e corriqueiro
Que o homem é mais importante
Por que foi feito primeiro
As mulheres se irritam
E afirmam de arma em punho
Que a vinda da obra prima vem sempre depois do rascunho
Mas há homens que falam
E até os que acredite
Que Deus fez Adão primeiro
Pra Eva não dar palpite
Mas isso é irrelevante
Pro sucesso da vida a dois
Pra ser feliz não importa
Quem veio antes
Ou quem veio depois
Porque Deus fez tudo perfeito
E discorde quem quiser
Mas o melhor da mulher é o homem
E o melhor do homem é a mulher."

CALORIAS