quinta-feira, 27 de julho de 2017

NÃO HÁ NADA MAIS ERÓTICO DO QUE UMA BOA CONVERSA

“Não há nada mais erótico do que uma boa conversa.” E isso pode soar estranho, porque estamos saturados de conversas rasas, com pessoas rasas, falando sempre as mesmas coisas, sem o menor interesse e chegando a lugar nenhum.
Mas, uma boa conversa, uma diálogo de verdade, é o que há de mais erótico em uma relação, porque são as palavras que mostram os poros do rosto da vida e isso é muito mais belo e excitante do que enxergar o tempo inteiro maquiagens em rostos que transpiram falsidade.
Uma boa conversa é aquela em que não temos medo de dizer nada. Tudo pode ser dito, colocado na mesa, debatido, rebatido, formulado, reformulado. As palavras são lançadas como o fluxo do nosso pensamento, mostrando o que realmente pensamos sobre as coisas, sem hipocrisia ou fingimento; a nossa bagunça interior representada por palavras que sempre querem dizer alguma coisa, mas nem sempre encontram a organização semântica necessária; mostrando a alma despida e escancarada, pronta para ser tocada.
E porque a alma está escancarada, fala-se sobre tudo, desde os assuntos mais triviais aos mais existencialistas. Conversa-se sobre a preguiça que sentimos ao acordar cedo, a quantidade de açúcar que gostamos no café, sobre música, cinema e política, sobre o pé na bunda mais engraçado que já levamos, o momento de maior constrangimento, o primeiro amor, discute-se a existência de deus, a felicidade, o amor, para que lugar se vai após a morte, sobre o que queremos da vida e o que já estamos de saco cheio.
As frustrações, os medos, as angústias, as imperfeições, os pecados silenciosos, deixados em oculto. Ou seja, uma boa conversa é aquela em que as almas encostam-se e beijam-se, procurando não separar-se e encontrar pontos que as tornem mais conectadas e apaixonadas.
Por estarmos imersos em relacionamentos tão superficiais, talvez seja difícil acreditar que existam relacionamentos humanos em que a conversa exerce o enlace erótico entre as pessoas, de modo a torná-las insistentemente desejosas por mais do outro. Entretanto, é justamente pela falta de comunicação que estamos carentes de pessoas interessantes, capazes de nos “prender” por horas, como se fossem minutos, tão somente pela troca de palavras que imergem em todos os cantos do nosso ser.
Na maior parte dos relacionamentos, sejam entre amantes, amigos, familiares, etc., o que vai afastando as pessoas e, consequentemente, permitindo desabar a ponte que as une e no seu lugar fazendo emergir barreiras, reside na maneira como lidamos com o mundo que forma o outro. Ou seja, é preciso viajar no mundo deste, comprar a sua loucura, a sua dor, os seus sonhos, para que deixemos de pensar apenas em nós mesmos, para que possamos sair do nosso mundo e interagir com o mundo do outro, e, assim, compreendê-lo.
Sendo assim, a comunicação é imprescindível para que duas almas se mantenham juntas e apaixonadas, já que, quando deixamos de ter interesse no universo que compreende uma alma distinta da nossa, tornamo-la pequena e, então, o outro se fecha para nós, bem como, a paixão se esvai, porque já não existe eroticidade nas palavras, as quais, não raras vezes, deixam, inclusive, de ser ditas.
Se há algo de divino no mundo, sem dúvida alguma se manifesta no espaço colocado entre duas almas que anseiam para se tocar e isso só é possível quando permitimos que estas dialoguem com verdade e beleza, pois somente, dessa forma, tem-se a eroticidade necessária para transformar duas almas distintas vagando pelo nada em duas almas conectadas, compartilhando a vida em suas grandiosas imperfeições e nos seus pequenos milagres, já que mesmo depois do gozo do corpo, as palavras sempre permitem a continuidade do gozo na alma."

terça-feira, 25 de julho de 2017

DOR EMOCIONAL É INSUPORTÁVEL


As pessoas não querem saber, a maioria deseja viver feliz pra sempre alienada em sua vidinha medíocre. Fazendo fofoca da vida alheia, trabalhando feito uma mula para não ocorrer de, eventualmente, pensarem a respeito daquilo que interessa de fato sobre a vida e sobre a morte; sobre si mesmas e o seu funcionamento psicológico; sua humanidade e a sua mortalidade. Sobre Deus, a vida eterna, os valores concretos, a escala de valores valorizada no pós-túmulo e sobre as realidades invisíveis dos Céus e da Terra.

Inconsciência é a palavra chave para a humanidade; pois conhecer e saber, dói; isso nos faz tomarmos atitudes fora do padrão, o que nos levará ao isolamento intelectual que será quebrado muito casualmente por mais algum ser pensante que cruzarmos pelo caminho. E, isso, será coisa rara.

A solidão intelectual é penosa, dolorosa e geralmente trará o isolamento físico para evitarmos as dores emocionais e a molestação da ignorância, da pobreza de espírito e da escassez intelectual daqueles que vivem na matrix da demência coletiva.

Cláudio Nunes Horácio


quarta-feira, 5 de julho de 2017

ASSIM SERÁ



Alá era um dos deuses Árabes, um dos menores deuses e ficava praticamente escondido entre os outros deuses na cidade de Meca.

Exatamente por ser o menor dos deuses e não ter ninguém que o adorasse que Muhammad o batizou com o nome de Alá (que significa Deus).

Conforme o Livro de Daniel haverá um líder mundial, O Anticristo, com poderes absolutos que será eleito pelos 10 países mais poderosos do mundo...

????? (G7) Estados Unidos, Alemanha, Canadá, França, Itália, Japão e Reino Unido)
+3 (Rússia, China, África do Sul ou Brasil) = G10 ? ? ? ? ? Será ? ? ? ? ?

...além disso ele terá o apoio do Islã e da Igreja Católica. Provavelmente esse líder mundial será muçulmano e terá algum parentesco judeu, talvez sua mãe seja judia. Posteriormente esse líder destruirá a Igreja Católica.

Tudo indica que ele, O Anticristo, após ser eleito líder mundial conquistará a confiança mundial por feitos impressionantes como, por exemplo, selar a paz entre judeus e árabes, o que ninguém até hoje conseguiu.

Daniel diz que haverá 3 anos e meio de paz (falsa paz), mas após 3 anos e meio o Anticristo se revelará, quebrando todos os acordos de paz, então haverá uma grande perseguição tal qual nunca houve, principalmente aos judeus.

A marca da Besta (666) significa Alá, o profeta teria desenhado o símbolo que viu e os tradutores por desconhecerem aquela palavra que estava grafada em Árabe na visão de João, entenderam e interpretaram como sendo a grafia 666 em grego por ser muito semelhante à grafia Alá em Árabe.

Logo, o mundo será obrigado a se converter ao islamismo. A bandana e a tatuagem usadas pelos muçulmanos na mão e na fronte representam a marca da Besta citada em Apocalipse. No Apocalipse lemos que quem não tiver a marca da Besta não terá como sobreviver.

Na grande tribulação os cristãos sofrerão e morrerão. Na volta de Jesus Cristo haverá cristãos vivos, estes, logo após a ressurreição dos cristãos mortos, serão arrebatados para o encontro com o Senhor nos Céus (Jesus estará descendo, vindo, voltando).

À partir daí começa o Milênio, que é o reinado de Jesus Cristo sobre a Terra com os Seus escolhidos, havendo mil anos de paz .

Nessa época há toda uma população mundial ainda que não fizeram sua opção nem por Jesus, nem pela Besta.

Enquanto isso, o diabo estará preso, mas ainda será solto ao final do milênio. E então virá o Armagedom, a última batalha onde o diabo com todos os que o seguiram serão lançados no lago de fogo e enxofre, que é a segunda morte.

Após o Armagedom virá o juízo final e posteriormente Novos Céus e Nova Terra onde habitará a justiça, e já não existirá tristeza, morte, dor ou choro, pois o Reino de Deus se instalara definitivamente.

E cumprir-se-á o nosso clamor de milênios que diz:

“...santificado seja o Teu Nome, VENHA O TEU REINO; seja feita a Tua vontade, assim na Terra como no céu.”

AMÉM, ALELUIA, MARANATA!!!

Cláudio Nunes Horácio