sábado, 20 de dezembro de 2014

NATAL


Num mundo onde a sociedade se tornou pagã ao extremo e o hedonismo impera soberano, o Natal, ou seja, o nascimento do Salvador - Senhor Jesus Cristo - foi sequestrado pelo marketing comercial cujo Papai Noel não só ofuscou o sentido original, como extirpou por completo a razão de ser dessa data.

 Que ao menos na noite de Natal possamos nos lembrar que o presente é o aniversariante e não as quinquilharias trocadas por corações sem fé.

 PARABÉNS SENHOR JESUS, GRATIDÃO ETERNA!

 Cláudio Nunes Horácio

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

SEXO E AS MENTIRAS QUE NOS CONTARAM

O pensamento romântico sobre o sexo no universo feminino é algo que além de ser mentira, é pura tolice masculina, visto que como somos, elas são.

O que quero dizer com isso?

Quero dizer que, ao menos, para a minha geração, fomos educados de forma ilusória e completamente demente sobre a realidade da sexualidade feminina, pois desde que me lembro, os conceitos que me foram ensinados sobre a sexualidade feminina foram romantizados.

Essa estorinha que a minha geração aprendeu sobre as mulheres, que para transarem têm que ter amor, que o sexo para as mulheres é algo importantíssimo, de alto valor, quase divino, é pura balela. Essas falácias estão entranhadas nas mentes masculinas da minha geração e isso nos prejudica desde sempre.

O fato é que a sexualidade não tem sexo, ou seja, tanto homens quanto mulheres farão o que for necessário para seduzir o objeto do seu desejo. Se for necessário ceder ao sexo para alcançar o nosso objetivo com o sexo oposto desejado, cederemos. Isso independe de sermos homens ou mulheres, pois somos todos apenas humanos.

Por outro lado, sexo não é nada, nada significa além de fisiologia, portanto, transar é uma das muitas maneiras de aliviar as tensões diárias.

Agora, fazer amor, já tem um significado mais amplo, pois são olhos nos olhos, respirações ofegantes ritmadas com a parceira, sincronizações em todos os níveis e uma mescla de energia e vida indescritíveis, mas para isso, necessariamente tem que existir amor mútuo, afeição mútua, admiração mútua, cumplicidade mútua, tesão e vidas em comum.


Cláudio

terça-feira, 11 de novembro de 2014

REFLEXÃO


Um homem morreu.
Ao se dar conta, viu que Deus se aproximava e tinha uma maleta com Ele. 
E Deus disse:
- Bem, filho, hora de irmos.
O homem assombrado perguntou:
- Já? Tão rápido?
Eu tinha muitos planos...
- Sinto muito, mas é o momento de sua partida.
- O que tem na maleta?
Perguntou o homem.
E Deus respondeu:
- Os seus pertences!!!
- Meus pertences?
Minhas coisas, minha roupa, meu dinheiro?
Deus respondeu:
- Esses nunca foram seus, eram da terra.
- Então são as minhas recordações?
- Elas nunca foram suas, elas eram do tempo.
- Meus talentos?
- Esses não pertenciam a você, eram das circunstâncias.
- Então são meus amigos, meus familiares?
- Sinto muito, eles nunca pertenceram a você, eles eram do caminho.
- Minha mulher e meus filhos?
- Eles nunca lhe pertenceram, eram de seu coração.
- É o meu corpo. - Nunca foi seu, ele era do pó.
- Então é a minha alma.
- Não!
Essa é minha.
Então, o homem cheio de medo, tomou a maleta de Deus e ao abri-la se deu conta de que estava vazia...
Com uma lágrima de desamparo brotando em seus olhos, o homem disse:
- Nunca tive nada?
- É assim, cada um dos momentos que você viveu foram seus.
A vida é só um momento...
Um momento só seu!
Por isso, enquanto estiver no tempo, desfrute-o em sua totalidade.
Que nada do que você acredita que lhe pertence o detenha...
Viva o agora!
Viva sua vida!
E não se esqueça de SER FELIZ, é o único que realmente vale a pena!
As coisas materiais e todo o resto pelo que você luta ficam aqui.
VOCÊ NÃO LEVA NADA!
Valorize àqueles que valorizam você, não perca tempo com alguém que não tem tempo para você.
(desconheço o autor)

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

RENDA-SE!

Hoje me peguei pensando em quanta energia investimos em nossos projetos pessoais, sejam profissionais, conjugais, intelectuais, espirituais...  Passamos a vida acreditando em algo, sempre há algo que, por crermos que dará certo, investimos nossas energias.

Talvez seja justamente por isso que, às vezes, nos sentimos exauridos, afinal, não é nada fácil lidar com os fracassos que podem advir de meses ou anos de dedicação à ambição do momento.

Como eu disse, essas ambições podem ser de qualquer natureza, pois não é somente na área financeira que investimos energia e vida, mas em todas as áreas da vida humana.

Pessoalmente sempre tive grandes dificuldades para permanecer como sou, com quem estou, no lugar que estou, na função que exerço... Tenho uma ENORME tendência a mudanças e mudanças viscerais. Mudanças de conceitos, de preconceitos, de paradigmas, de fé, de esperança e de amor.

O que me impressiona hoje é que parece que encontrei o sossego que tanto busquei, o abraço confiável, a palavra amiga e o doce olhar do amor a me acariciar. Mesmo assim, após tantos e tantos anos de mudanças, de começos e recomeços, me pego a questionar se não será apenas mais uma fase da caminhada. Afinal, estacionei o coração várias vezes, o reabasteci e segui em frente. Sinceramente gostaria de saber que finalmente posso desligar os motores, parar definitivamente meu coração nos braços que me acalentam e dar a ele o descanso merecido.

Na verdade é isso o que sinto, que cheguei ao fim da procura nessa direção, que encontrei meu porto seguro. É como se após me render e desistir, exaurido de tantas tentativas frustradas, a vida, Deus ou o Universo me recompensasse com o que sempre desejei.

Minha gratidão é imensa, e minha estupefação e meu assombro igualmente incomensuráveis, pois justamente quando me rendo encontro o que tanto procurava.

Agora me resta render-me em todas as áreas para ver se encontro meus outros tesouros, mas a imensa dificuldade é que temos uma mente a nos inquietar com procissões de pensamentos sem fim. Por isso, mesmo sabedores que a nossa “mente demente mente incansavelmente”, ainda somos enganados por ela.


Cláudio

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

SEJA GRATO, SEJA FELIZ!

Ser feliz é fácil! Basta ser grato por tudo o que somos e tudo o que temos. Sou imensamente grato porque tenho Deus no coração, possuo a mim mesmo irrestritamente, a melhor família é a minha, pois tenho filhas, netos, irmãos... incríveis, namoro a mulher mais instigante, virtuosa, centrada e sensacional do mundo, trabalho com o que gosto, sou culto e consciente, tenho amigos sinceros, durmo tranquilamente todas as noites, vivi tudo o que quis sem medo do desconhecido, me lancei na vida, me arrisquei, caí e levantei, me reconstruí inúmeras vezes e a cada uma delas me tornei melhor, mais forte e mais feliz. Sei muito bem o que é estar vivo e conheço todos os êxtases disso bem como todas as dores da alma, e tenho plena convicção e consciência de como tudo isso é passageiro.

SOU GRATO, SOU FELIZ!

_/|\_ NAMASTÊ!

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

FICOU LINDO

EM QUÊ EU CREIO?


Se eu lhe contar no quê acredito você enlouquecerá!

Acredito na vida eterna e na imortalidade da alma.

Acredito no Amor e na união conjugal para muito além de uma única vida terrena, mas sei que há
gente dissimulada, manipuladora, falsa, fingida e infinitamente mentirosa simulando amor inexistente
para se dar bem.

Acredito na morte e na extinção total e irrestrita do amor conjugal não correspondido, não alimentado e não preservado por ambos, visto que não há amor conjugal unilateral; não existe amor não correspondido, pois nesse caso é obstinação, mas jamais amor.

Acredito que o corno é o traidor e que a deslealdade é infinitamente pior que a traição, pois traição é carnal e sexual, enquanto a deslealdade é uma deficiência de caráter espiritual que contamina muito mais do que o corpo do enganador. Sexo pra mim não tem tanto peso quanto o caráter de uma pessoa, por isso vejo a traição sexual como insignificante se comparada a deslealdade da mentira, do engano e do engodo.

Acredito em vidas extraterrestres, OVNIS, UFOS e ETs.

Acredito em Anjos celestiais e em demônios humanos;
na encarnação do bem e na destruição total do mal,
na evolução pessoal e no progresso de toda a criação.

Na possibilidade da existência da reencarnação e na possibilidade dela não existir conforme consta nos Evangelhos canônicos; em Deus e na possibilidade de haver realmente um diabo de fato, um anjo que por sua rebelião caiu em desgraça.

Acredito que tudo o que vivemos foi devidamente planejado para o nosso bem e que, todos os nossos encontros, são reencontros necessários para atingirmos o objetivo para o qual fomos criados.

Sim, acredito em milagres e os vejo diariamente, pois todos os dias vejo pessoas se transformando em seres humanos melhores.

Não! Sou absolutamente descrente em relação a qualquer serviço religioso a favor do bem, para mim um mundo sem religiões seria infinitamente melhor para a humanidade, pois a religião é o que divide as pessoas, fragmenta a humanidade, torce a verdade em benefício próprio, cria fanáticos, produz guerras santas, estupra o direito e o livre arbítrio, gera gente ignorante em escala industrial, inflaciona o preconceito, transforma gente de bem em completos idiotas arrogantes, amordaça a inteligência e o bom senso transformando pessoas em anencéfalos, reprime e classifica fisiologias e biologia de forma moral e torpe, assassina a razão a favor de dogmas espúrios, castra, limita, esquarteja o Homem, o limitando ao máximo e o deixando funcionando à míngua. Por outro lado sou totalmente a favor da espiritualidade individual.

Acredito na força da graça, da bondade, da caridade, do auxílio, da compreensão, da boa palavra na hora certa, na cura através do tempo, na restauração e na mudança, no louvor e na gratidão, na multiplicidade de vidas, nos portais dimensionais...

Creio na realidade dos sonhos e na ilusão da realidade, no valor da morte e na vaidade da vida, no valor do perdão e na realidade da compreensão, na importância de relevar e nos assentar um pouco no universo alheio.

Acredito piamente na providência de Deus, em Seu Amor por todos nós e em Sua bondade, mesmo que tudo ao meu redor grite que não e nos mostre misérias e destruições, maldades e perversidades desenfreadas, permaneço crendo que tudo é como deve ser, visto que a minha inteligência é limitada e o meu entendimento obscuro diante da Majestade Daquele que É.

Creio que fomos criados para a independência e que essa independência só será adquirida após o Amor se instalar em nós e pudermos dizer que SOMOS amor e não que TEMOS amor.

Acredito que aprenderemos muito mais observando o Observador e comparando as nossas ações em relação às Dele do que nos mantermos a vida toda no divã. Basta não fazer o que Ele não faz e fazer o que Ele faz.

Creio no silêncio eterno que grita profundamente em nosso espírito, na mudez divina que nos instrui a andar por nossas próprias pernas e a fazer as nossas próprias escolhas e colher as consequências de tudo isso, para o bem ou para o mal.

Acredito na pedagogia da vida, no ensino do dia a dia, nas experiências dos milênios de existência, no aperfeiçoamento de todos.

Enfim, posso dizer que sou um homem de fé, pois creio no inacreditável e vivo de forma tranquila, segura e confiante, já que tudo é exatamente como deve ser.

Nada e nem ninguém tem poder de nos fazer o mal, ao menos não por muito tempo. A cada dia uma nova chance, a cada vida um novo estágio; a cada morte mais uma injeção de consciência.

Viver é a mais fascinante de todas as viagens e a consciência de que não estamos em casa, mas cursando a Universidade do bem é o que mais nos conforta enquanto respiramos, pois todos nós seremos diplomados pela faculdade da consciência.

_/|\_ NAMASTÊ!

Cláudio Nunes Horácio

OBS: Gostou? Baixe o meu 8º livro gratuitamente clicando AQUI





sexta-feira, 3 de outubro de 2014

αγάπη

Esse é o αγάπη - o Amor incondicional, o único amor real. Fácil de teorizar, difícil vivê-lo.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

ENSINAMENTOS DA GRANDE FRATERNIDADE BRANCA

“APRENDEI A ORAR PELAS PESSOAS E NÃO A OPRIMÍ-LAS”
SAINT GERMAIN

“Amados, parti do princípio de que as pessoas que chegam até vós estão machucadas, mutiladas, arranhadas, porque elas estão de fato. Passaram por muitas batalhas na vida.
Se achardes que são intratáveis ou insensíveis, esse é um mecanismo de defesa que criaram por causa de um coração profundamente machucado.
Curai a ferida, não de forma óbvia nem vos autoproclamando curadores – “agora vou fazer isso por você, agora vou fazer aquilo” – mas fazei-o simplesmente, na quietude do vosso coração. Aprendei a orar pelas pessoas e não a oprimi-las.” "

terça-feira, 30 de setembro de 2014

APENAS SEJA BOM

A maior vantagem de ser do bem, de agir com o coração, de amar de fato e de verdade e de cuidar, proteger e amparar com toda a dedicação e sem ambicionar algo em troca, é que colheremos os frutos da bondade sem esperarmos por isso.

Na verdade não interessa se a pessoa nos retribuirá segundo o bem que lhe fizermos, pois a maioria nem mesmo têm consciência daquilo que fizemos por elas, apenas façamos de todo o nosso coração, pois Deus, o Universo, a Vida, a Lei da Atração ou seja lá o que for, inevitavelmente lhe devolverá aquilo que habita em seu coração.

As boas recompensas orbitam na bondade e nas intenções de amor do coração.


_/|\_ NAMASTÊ

Cláudio

QUANDO UM ABRAÇO DIZ MAIS QUE MIL PALAVRAS


quinta-feira, 18 de setembro de 2014

PISTANTROFOBIA

É difícil permanecermos saudáveis em meio às vivências ilusórias que são produzidas por nossos autoenganos, isso, porque somos auxiliados e conduzidos para o erro por pessoas de má índole, mau caráter, espíritos espúrios, abjetos e prontos a nos enganar.

Claro que se não fosse a nossa credulidade e ingenuidade, não seríamos presas tão fáceis desses predadores emocionais, sanguessugas a nos roubar o que temos de mais precioso na vida: nosso amor, fé, confiança, paz, dedicação, bondade, esperança, ternura, bons olhos sobre a vida e sobre as pessoas.

No processo da ilusão há projeções daquilo que temos para aqueles que olhamos, portanto, não vemos o que nos é apresentado, mas uma tela em branco a qual projetamos o nosso interior. E porque o que está sendo lançado nessa pessoa tela de projeção corresponde ao que há no nosso interior, fica fácil de sermos ludibriados, enganados e iludidos.

Tudo é mágico justamente porque é ilusão, por isso o ilusionista nos convence da realidade da magia e da mentira e, assim, enquanto enganados e crentes nas muitas mentiras, vamos vivendo felizes pensando que como é conosco é com ele, como é com ele é conosco. Ledo engano!

Por tudo isso é que des-iludir é preciso, pois somos chamados à consciência e a realidade e não ao transe da inconsciência e do engodo.

O fato é que nos tornarmos apavorados em relação a confiarmos novamente nas pessoas, ou seja, adquirirmos pistantrofobia em nada nos ajudará a crescer, a amadurecer e a detectarmos as dissimulações e manipulações da realidade que esses demônios (des) humanos fazem para nos iludir.

Se olharmos de baixo para cima, esses realmente se dão melhor na vida do que os sinceros e honestos, porém, como não sou ateu, creio na força do bem e da verdade, por isso sei que quem pratica o mal, a mentira, o engano, a dissimulação e a sedução para ludibriar é que ficará com uma grande dívida com a vida, conosco, com a justiça e com Deus.

Na verdade, a alma do enganado adoece por um período, mas voltará a ser saudável; já a alma do enganador estará duplamente enferma, visto que em sua cabeça, se ele engana, todos enganam, se ele mente, todos mentem.

A alegria está em saber que ao menos nós que fomos enganados teremos novas chances de felicidade, pois nos mantivemos integrados e sinceros; já a infelicidade dos enganadores é certa, afinal, nós podemos ir embora e fugir dos predadores, porem eles terão de conviver consigo mesmos para sempre.

Para quem é bom, íntegro, leal e sincero, sempre haverá novas chances de felicidade real, só não podemos viver vitimizados, pois aí teremos sido contagiados pelo mal que nos molestou.

O segredo é o perdão, a fé e o amor, pois diante dessas grandezas não há poder capaz de nos fazer o mal.


Cláudio Nunes Horácio

sábado, 13 de setembro de 2014

POR UMA REALIDADE ESPIRITUAL SEM MEDOS OU CULPAS


Minha consciência do Amor e da Sabedoria de Deus não me deixa crer em absolutamente nada que o kardecismo ensina, pois uma espiritualidade lógica, sem burocracias e de fácil compreensão é sabermos que quando se morre, recobramos as memórias esquecidas no momento da encarnação. Isso basta para que entendamos os processos evolucionários e o nosso desenvolvimento.

Já que já morremos e reencarnamos milhares de vezes, o sensato, prático e piedoso é recuperarmos imediatamente as memórias esquecidas no momento da encarnação.

Isso facilita tudo, pois sabedores que fomos criados e que morremos e reencarnamos milhares de vezes e que, por isso, já evoluímos bastante desde a primeira encarnação, não teremos dificuldade alguma em aceitar a vida e a morte como verdadeiramente são.

Não há razão para que Deus nos mantivesse na inconsciência amnésica no mundo espiritual, visto que o objetivo do esquecimento enquanto encarnados é nos desvencilhar dos traumas e das culpas e recomeçar como se não tivéssemos passado algum.

Já na espiritualidade, o produtivo é justamente recuperarmos totalmente as memórias de todas as encarnações para que possamos criar a consciência do quanto fomos maus, e observar o quanto melhoramos após as provas terrenas.

Não há como se crer que o nível de consciência do outro lado da vida, mediante a recuperação da consciência das nossas existências anteriores, seja o mesmo que esse que temos aqui e agora, pois aqui desconhecemos os fatos históricos do nosso curriculum vitae existencial pleno e completo.

Sendo assim, morrer não dói, pois é tão somente mais uma etapa onde poderemos contabilizar os ganhos e perdas para reencarnarmos e continuar a nossa evolução pessoal.

O que nos dará a paz de espírito, o ânimo de alegria e a gratidão necessárias para exultarmos na espiritualidade é o conhecimento do maravilhoso amor do Criador que nos concede infinitas encarnações até que atinjamos o objetivo final da criação.

Isso tudo sem medos, sem culpas, sem pirações e sem tormentos ou dores a nos pesar nos ombros. Absolutamente livres para reviver e fazer diferente dessa vez.

Glória a Deus que nos dá sempre uma segunda chance!

Cláudio Nunes Horácio


LINDA DECLARAÇÃO DE AMOR

terça-feira, 9 de setembro de 2014

POESIA – HOMEM E MULHER

Autor – Sidnei Moraes – Rio Bonito

"Existem certas pessoas
Carentes de entendimento
Que acham que não foi Deus que criou o casamento
A princípio lhes parece
Não ser conveniente
Unir dois seres avessos
De fato bem diferentes
Mas nós que somos cristãos
E temos boa memória
Sabemos bem como começou esta história
Adão andava ocupado trabalhando com capricho
Se esforçava o dia inteiro
Só pensando em nome de bicho
Era tigre, porco, tatu
Alce, macaco, leão
Adão andava inspirado
E foi mesmo abençoado
Com tanta imaginação
Mas é possível que o sujeito
Também tenha reparado
Que todo animal macho tinha uma fêmea do lado
E Deus por demais atento
Sondando-lhe o coração
Decidiu que era preciso
Por um fim a solidão e disse:_ Adão filho querido, não quero te ver tão só
Far-lhe-ei uma companheira
Uma joia de primeira
Da costela e não do pó
E pondo Deus em ação aquilo que pretendia
Nocauteou o Adão
Dando início a cirurgia
Deus cortou-lhe o osso
Pondo carne no lugar
Assim fez a princesa
Esperando o Adão acordar
Quando Adão acordou daquele sono pesado
O corte da cirurgia já tinha cicatrizado
Deus tomou a varoa e entregou a Adão
E ouviu-se um brado com a seguinte exclamação:
Esta é carne da minha carne, e osso do meu osso
E Adão foi pra galera e foi aquele alvoroço
E a partir daquele dia
O homem bem mais ocupado
Deixou pra trás muito bicho
Sem nome catalogado
Até hoje rola um papo
Bem machista e corriqueiro
Que o homem é mais importante
Por que foi feito primeiro
As mulheres se irritam
E afirmam de arma em punho
Que a vinda da obra prima vem sempre depois do rascunho
Mas há homens que falam
E até os que acredite
Que Deus fez Adão primeiro
Pra Eva não dar palpite
Mas isso é irrelevante
Pro sucesso da vida a dois
Pra ser feliz não importa
Quem veio antes
Ou quem veio depois
Porque Deus fez tudo perfeito
E discorde quem quiser
Mas o melhor da mulher é o homem
E o melhor do homem é a mulher."

CALORIAS

video

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

SAUDADE


SAUDADE é a ausência que sentimos de pessoas queridas, de situações vividas, de passados felizes ou daquele que fomos um dia e que já não somos. Ela habita no imaginário, na memória e nos arquivos do coração.

Onde há saudade há ausência, há falta, há carência e há nostalgia, tudo gritando, gemendo e se contorcendo em meio à dor da memória; especialmente quando há musicas, cheiros, sabores, cenários, diálogos, trejeitos ou jargões a nos transportar no tempo.

Saudade é bicho de pé na alma, é pulga da areia no coração, coça, dói e sangra de uma forma única, às vezes gostosa, às vezes dolorosa e sempre deixa sorrisos com lágrimas e lágrimas com sorrisos, pois é ruim e boa ao mesmo tempo. Boa por termos lembranças e ruim pela distância.

Cláudio Nunes Horácio

terça-feira, 5 de agosto de 2014

ENVELHECER


Envelhecer pra mim é se tornar mais tolerante; porém mais cansado fisicamente; é perceber que o nosso corpo já não responde mais como antigamente e, mesmo assim, ficarmos satisfeitos porque o nosso coração adquiriu a pacificação necessária para relevar o que não vale o estresse.

É saber pensar com calma, sem a afobação das pressões externas, pois separamos momentos nossos, para nos curtir, refletir, relembrar, repensar, reconcluir e rearquivar.

É nos tornarmos muito mais exigentes com os outros enquanto realinhamos as cobranças do superego; é fazermos as vozes interiores com suas críticas constantes se calarem, pois não temos mais tempo a perder com o que não é vida, paz, regozijo e bem.

É nos conhecermos, saber nossos gostos, o que aceitamos e rejeitamos, o que é inadmissível e o que é razoável, assim ficamos tão somente com o que não nos custa todo o estoque energético acumulado. Assim, não há demandas entre as forças guardadas e os esforços solicitados.

É olharmos para quem éramos e concluir que não tínhamos o conhecimento necessário para fazermos escolhas diferentes e, que essas escolhas é que nos proporcionaram o conhecimento que temos hoje. E por causa delas nos tornamos no que somos.

Não há como voltar no tempo, não há como reviver nada, talvez,“se” isso ou “se aquilo”, fôssemos diferentes agora, mas pensando bem, precisamos começar de algum lugar. Dessa forma, tanto faz termos começado aqui, ali ou acolá, o importante é que todos tivemos o ‘start’ que nos lançou nessa vida evolucionária.

E a evolução de uma vida é essa: enquanto nosso corpo se enfraquece, nossa mente se fortalece; enquanto nosso coração se enaltece, nosso corpo apresenta as marcas deixadas pelo tempo. Porém, o mais impressionante se dá no invisível, onde olho algum vê e onde ninguém enxerga, exceto nós mesmos.

Acho que o mais impressionante nessa caminhada toda é não haver um modo avançado (advanced) de existir sem que passemos pelo modo padrão (standard), não é como nos programas (softwares) que amadores podem configurar o modo avançado sem ter aprendido a usar o modo padrão. E assim, vamos vivendo, tropeçando, caindo e nos levantando enquanto essa ginástica emocional vai fortalecendo os músculos do nosso ser interior, criando um caráter bem treinado, um coração atleta, uma mente flexível e um espírito centrado no que é bom e no bem.

Envelhecer é perceber que muito além do corpo, há um ser habitando esse escafandro de carne e o conduzindo ao objetivo final da vida: EVOLUIR!

Cláudio


sábado, 2 de agosto de 2014

NÃO TRANSE COM QUALQUER UM


"Prestem atenção a quem você compartilha sua energia íntima. A intimidade, a este nível, entrelaça sua energia com a energia da outra pessoa. 

Essas conexões poderosas, independentemente de quão insignificante você acha que elas sejam, deixam detritos espirituais, particularmente nas pessoas que não praticam qualquer tipo de limpeza física, emocional ou de outra forma...

Quanto mais você interagir intimamente com alguém, mais profunda será sua ligação e mais suas auras se entrelaçarão. Imagine a aura confusa de alguém que dorme com várias pessoas e absorve estas múltiplas energias? 

O que elas podem não perceber é que há energias que conseguem repelir a energia positiva e atrair, assim, energia negativa em sua vida. 

Eu sempre digo, nunca dormir com alguém que você não gostaria de ser."

Vania Chammas Taróloga.


"Tem gente que pensa que gente se entrega a outra gente e nada acontece. Tem gente que se dá a outra gente sem saber que a gente é feita de gente. Tem gente que se ilude com a idéia de que gente não transfere gente para outra gente. Tem gente que não entende que gente é contagiada quando se faz ‘um’ com outra gente. Tem gente que pensa que é brincadeira quando Deus diz pra gente não misturar o espírito com o espírito de certas gentes.

Sim, gente passa gente pra gente!

“Serão os dois uma só carne...”

“Faz-se um com ela...”

“Grande é este mistério...”
Eu creio em vampiros psicológicos, em seres que comem você por dentro, em relacionamentos que são como o ‘bicho da goiaba”, o amazonense “tapurú”.

"Ninguém se une a ninguém sem contágio, para o bem ou para o mal.

Uniões têm o poder de mudar interiores, alterar almas, atingir o espírito.

Caio Fábio 

ASSUNTO RELACIONADO

sexta-feira, 25 de julho de 2014

RELIGIÃO - DEFINIÇÃO


RELIGIÃO é o que divide as pessoas, fragmenta a humanidade, torce a verdade em benefício próprio, cria fanáticos, produz guerras santas, estupra o direito e o livre arbítrio, gera gente ignorante em escala industrial, inflaciona o preconceito, transforma gente de bem em completos idiotas arrogantes, amordaça a inteligência e o bom senso transformando pessoas em anencéfalos, reprime e classifica fisiologias e biologia de forma moral e torpe, assassina a razão a favor de dogmas espúrios, castra, limita, esquarteja o Homem, o limitando ao máximo e o deixando funcionando à míngua. 

Cláudio Nunes Horácio

quinta-feira, 3 de julho de 2014

BIOTIPOS DA AYURVEDA – VATA – PITTA E KAPHA


EU TIPO DE CORPO/MENTE

Um copo de leite contem 120 calorias e varias substancias nutritivas , mas o que seu corpo vai fazer com ele? Uma certa pessoa armazena estas calorias sob a forma de gordura, outra a converte em energia para os músculos, outra com metabolismo alterado, tem desarranjos intestinais, uma criança extrai o cálcio para constituição dos ossos, uma pessoa mais velha elimina quase todo cálcio através dos rins. Uma pessoa que a noite toma um café fraco e tem seu sono perturbado, por natureza é bem diferente de outra que toma um café expresso e dorme profundamente.
O seu tipo de corpo de acordo com a AYURVEDA, é que define como o copo de leite será metabolizado e como o café vai estimular seu sistema nervoso. Pela AYURVEDA, pode-se prescrever :
· um plano de re-educação alimentar;
· uma sistemática de exercícios físicos;
· outras terapias naturais de desintoxicação do corpo/ mente com ênfase no Yoga , na auto educação e auto percepção.

A AYURVEDA é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde como ciência médica. Na Índia existem mais de 120 faculdades de medicina onde ela é ensinada. É uma ciência holística, praticada há milênios na Índia, e seu nome significa ciência (VEDA) da vida (AYUR). Ela enfatiza a saúde integral, com práticas de tratamento para o corpo, mente e espírito.

BIOTIPOLOGIA DA AYURVEDA: VATA, PITTA E KAPHA

Segundo a Ayurveda existem três tipos de bio energia (ou DOSHAS) que regulam o funcionamento da mente e do corpo: VATA, PITTA e KAPHA (pronuncia-se “cafa” ) .
Todos nós possuímos os três tipos de energia em proporção únicapara cada indivíduo. Em geral uma das energias é dominante e imprime suas características à pessoa . Daí se diz que um indivíduo tem constituição Vata, Pitta, ou Kapha. Quando duas energias se destacam com maior proporção, temos os bio tipos duplos (Vata-Pitta, Pitta-Vata ou Pitta-Kapha, etc). Assim, por exemplo uma constituição Pitta poderia ter proporções V1 P3 K1, e um Vata – Pitta V3P2K1.
Existem algumas formas de se determinar o perfil energético da pessoa, uma delas é pela leitura do pulso identificando-se a intensidade do pulso Vata, Pitta e kapha. A forma mais comum é pela análise da estrutura física e das características de comportamento.
.
Você poderá determinar a sua constituição estudando as características de cada Dosha .
Todas as pessoas possuem influência dos 3 doshas. Juntos, eles determinam a sua natureza na proporção que existem no seu corpo. Esta proporção na Ayurveda denomina PRAKRITI.
Pela Ayurveda, a base energética constitucional do indivíduo, ou bio tipo, Prakriti, é definida no momento da fecundação do óvulo (quando se definem as características genéticas) e por outros fatores (pré-concepção e do período da gestação). Prakriti é medida no nível mais profundo do pulso.
· Constituição VATA
Este Dosha (Vata significa fluxo, o que move, sopra) é a energia que rege todos os movimentos no corpo , através do sistema nervoso, governando o equilíbrio motor, sensorial e emocional desde o nível celular dos órgãos e sistemas orgânicos (movimento peristáltico do intestino, circulação sanguínea, velocidade de caminhar, falar, pensar, etc) . Vata também governa a mobilidade a nível mental desde os sentidos até o subconsciente. A energia Vata , quando em excesso, se acumula principalmente no intestino grosso.
No modelo dos 5 elementos (éter, ar, fogo, água e terra), Vata está relacionado com ar e o éter, possuindo suas características, ou seja, é uma energia seca, leve, móvel, agitada, fria, áspera e sutil.
A pessoa Vata

A pessoa em que a bio energia Vata predomina sobre a Pita e Kapha, tem as características deste dosha, ou seja : leveza física (dificuldade de ganhar peso), movimentos rápidos, musculatura reduzida, pele e cabelos secos. Geralmente são mais altas ou mais baixas. Tem sono leve, digestão instável, tendências à ansiedade e nervosismo (agitação mental). É comuns terem intestino seco (constipação) e flatulência . Sua energia é instável,se esgota com facilidade tendo picos de entusiasmo e cansaços. São ágeis, mentalmente criativos, falantes e intelectualizados. Precisam de boa alimentação e ambientes sem tensão para estarem em equilíbrio.
Emoções negativas típicas que agravam Vata : medo, ansiedade, preocupações, tristeza.
· Constituição PITTA
Este Dosha (Pitta significa “fogo que cozinha”) é a energia que faz os processos de metabolismo e digestão no corpo através dos líquidos corporais (sangue, líquidos digestivos, linfa, metabolismo nos órgãos, células, etc) regulando também os processos da “digestão” mental (assimilação de idéias, impressões, raciocínio, discernimento, etc).
A energia Pitta se acumula no intestino delgado, fígado, estômago, onde ocorre o processo digestivo.
No modelo dos 5 elementos Pitta está relacionado principalmente com fogo e secundariamente, com água. Resulta uma energia com características de ser quente, levemente oleosa, penetrante, intensa e móvel .
A PESSOA PITTA

As pessoas de bio tipo Pitta têm estatura mediana, boa musculatura, de proporções atléticas, tendo as características desta energia: encalorados (transpiram muito), energéticos, decididos, irritadiços e competitivos. São ágeis de corpo e tem a mente penetrante, são bons líderes e são vaidosos, visuais.
Os elementos excretados pelo corpo (suor, urina, fezes, etc) têm cheiro forte e ácido. São propensos a infecções de pele, inflamações, diarréia, hiperacidez e azia. Têm apetite forte e ficam extremamente irritados quando têm fome. Ficam grisalhos ou calvos ainda na idade mediana. Têm bom nível de energia mas se esgotam no calor. Tendem a ser agressivos e dominadores, apreciam a organização e a ordem, sendo muito determinados.
Emoções negativas típicas que agravam Pitta: raiva, agressividade, impaciência, intolerância.
· Constituição KAPHA
Este dosha ( Kapha significa “o que contém”, “o que molda”) é a bio energia que mantém a coesão, a união da matéria orgânica e promove a nutrição do corpo, dando-lhe o suporte da estrutura dos tecidos e o suporte mental e emocional para a vida (segurança, perseverança, afetividade). Governa as emoções positivas (amor, perdão, compaixão, paciência, coragem). Funciona como uma espécie de “container” das bio energias Vata e Pitta. É responsável pelo peso do corpo. No modelo dos 5 elementos, Kapha está relacionado com os elementos terra e água, possuindo suas características, ou seja, é uma bio energia, úmida, pesada, fria, estável e lenta.
A pessoa Kapha

As pessoas do bio tipo kapha comumente são baixos ou de altura mediana, pesados e de estrutura larga (quadril, ombros), muitas vezes obesos, de pele úmida e espessa, cabelos fartos, olhos e dentes grandes. Têm metabolismo lento, dormem em excesso e têm dificuldade em perder peso. Acumulam líquidos e muco nos tecidos do corpo e sofrem de doenças correlatas (asma, edemas, congestão) . Têm energia, resistência e imunidade boas. São persistentes, emotivos, amorosos, afetivos, dedicados. Sofrem pelo apego, egoísmo e possessividade. A inteligência não é rápida, mas a memória é excelente. São estáveis, amigáveis, familiares, bons pais.
Emoções negativas típicas que agravam Kapha – apego, ganância, mágoa e tristeza .
· BIOTIPOS DUAIS

A pessoa Vata – Pitta
Essas pessoas têm a constituição física Vata (magros, rápidos), mas tem algumas características Pitta como melhor massa muscular, melhor digestão. São mais empreendedoras (Pitta) e menos instáveis mentalmente (Vata).
A pessoa Pitta – Kapha

Têm o corpo forte e sólido de Kapha, mas a mente intensa e penetrante de Pitta. A estabilidade e afetividade de Kapha são atenuadas pelaagressividade de Pitta que é mais forte. Tem saúde excelente e perfil de atleta ( aguerrido como Pitta e resistente como Kapha)
A pessoa Kapha – Vata
Pessoas atléticas, com energia, mente rápida, criativas e mais tranqüilas que os Vata . O corpo Kapha predomina com o perfil de personalidade Vata.
A pessoa Tipo Tri-dosha
São raros. O equilíbrio dos doshas é difícil de ser mantido. São pessoas de saúde excelente, perfil de líderes e inteligência brilhante, equilibrada. Quando um dos doshas se desequilibra tem dificuldade de harmonizar-se.
Dosha da mente diferente do dosha do corpo.
Não é raro isto ocorrer e, por exemplo, voce encontrar uma pessoa kapha de corpo mas de mente ágil e até mesmo os movimentos e a fala acelerados de vata. Assim um dosha pode preponderar fortemente no corpo e outro dosha dominar a mente.


terça-feira, 24 de junho de 2014

FILOSOFIAS DE ALMANAQUE


É possível reCriar a realidade?


POR FLAVIA MELISSA


P: “Passado fica no passado. Somos nós que criamos nossa realidade, somos responsáveis por nossas ações, ok, mas e se, ao aceitarmos nossos “erros”, percebermos que deixamos passar uma boa oportunidade na vida, aliás “AAAA” oportunidade,  e quisermos  refazer a nossa realidade, por exemplo, tentar recuperar aquela boa oportunidade que passou. Podemos fazer? Mas como? Tentar ReCriar a oportunidade para assim aproveitá-la? Até que ponto podemos tentar Recriar aquela realidade? Ou simplesmente “engolir o choro” e o que passou, PASSOU?”
R: Wow, muita coisa o que destrinchar aqui na sua pergunta. Mas, antes de qualquer coisa, quero que preste atenção na letra desta música, “Como uma onda no Mar”, de Lulu Santos.
“Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia. Tudo passa, tudo sempre passará. A vida vem em ondas como um mar, num indo e vindo infinito… Tudo o que se vê não é igual ao que a gente viu há um segundo, tudo muda o tempo todo no mundo. Não adianta fugir nem mentir pra si mesmo agora. Há tanta vida lá fora e, aqui dentro, sempre: como uma onda no mar”.
Esta música, por si só, já seria a resposta da sua pergunta. Você fala sobre deixar passar “AAA” oportunidade, mas veja bem, esta percepção é completamente ilusória, porque ela é apenas “AAA” oportunidade HOJE, tendo a onda vindo e ido e você, de onde está agora, tendo uma visão diferente sobre o que aconteceu no passado. Quando aconteceu, “AAA” oportunidade não era “AAA” oportunidade. Era uma oportunidade ou nem isso: era apenas alguma coisa. Você deixou passar esta oportunidade porque, na época, foi o melhor que conseguiu fazer, então não existiu “erro” – nem entre aspas e nem sem aspas. Foi o mais acertado de acordo com o grau de consciência e com as ferramentas das quais você dispunha no momento. “Tudo o que se vê não é igual ao que a gente viu há um segundo”.
E “nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia”, ou seja: não existe REfazer ou REcriar, porque a situação não é a mesma para ser “re” qualquer coisa. “AAA” oportunidade não é uma oportunidade, a situação mudou e você mudou – você só pensa como pensa hoje porque viveu o que viveu um dia e porque fez as escolhas que fez. Pensar em REfazer ou REcriar são apenas formas de negar o que existe hoje e voltar no tempo para uma situação em que a sua mente te diz que, se você tivesse agido diferente, sua vida inteira estaria nos trilhos em vez de estar desconfortável como está agora.
“Não adianta fugir e nem mentir pra si mesmo”: a vida acontece agora. Então, no AGORA, você pode sim buscar todas as formas possíveis de aproveitar o que quer que seja – coisas novas ou coisas que, em outro momento da sua vida, não fizeram sentido. Você pode fazer o que quiser – esta é a beleza do conceito de livre-arbítrio, absolutamente nada te impede. Mas esteja consciente de que o que quer que seja que você faça, estará fazendo no HOJE. Você não está consertando supostos erros ou percepções de erros do seu passado, você não estará correndo atrás do tempo perdido, você não estará tentando reescrever a sua história, porque a sua e a minha história são escritas a cada dia. Pode parecer que a diferença aqui está apenas em uma palavra, escrever ao invés de reescrever, mas a questão é muito mais profunda do que isso, e passa pela aceitação plena, amorosa e pacífica de tudo o que você viveu um dia. Trata-se de respeito pela pessoa que você foi no passado e que julgou, naquele momento, que decisão que estava tomando era a melhor possível. Não existe esta história de que “se eu soubesse do que sei hoje teria agido diferente”, porque você não saberia o que sabe hoje se NÃO TIVESSE AGIDO COMO AGIU. Me parece que uma boa dose de compaixão por si mesma e pelas escolhas que você fez na vida, sempre tentando acertar, está sendo super necessária neste momento para você desvendar o quebra-cabeças…
A vibração energética de escrever uma história ou reescrever uma história é absolutamente diferente. Quando você se destina e se propõe a caminhar na direção do que quer viver HOJE, está sintonizada com o agora, apropriada do seu passado e caminhando na direção do seu futuro. Quando você se destina a reescrever o que já foi escrito um dia e que precisa ser editado porque não é bom o suficiente, a vibração é de total não aceitação – de si mesma, das decisões que você tomou e das consequências que suas escolhas tiveram. Na vida não escrevemos à lápis, e sim com uma caneta bem grossa – e não existe corretivo. Você não pode mudar o que já escreveu mas pode, a qualquer momento, reescrever algo novo. Mas para caminhar na direção do seu futuro é necessário que você fixe os seus dois pés no PRESENTE, este é o ponto de partida. E não existe estar no presente sem se apropriar do seu passado.
A vida, ah!, a vida… Vem em ondas, como um mar, num vai e vem infinito. Flua com a vida.
Como uma onda no mar.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

A VERDADEIRA HISTÓRIA DOS DOIS LOBOS CONTADA PELO ÍNDIO Cherokee


“Existe uma antiga história dos índios Cherokee sobre o cacique de uma grande aldeia. Um dia, o cacique decidiu que era hora de orientar o seu neto favorito sobre a vida. Ele o levou para o meio da floresta, fez com que se sentasse sob uma velha árvore e explicou:

"Filho, existe uma batalha sendo travada dentro da mente e do coração de todo ser humano que vive hoje. Embora eu seja um velho e sábio cacique, o líder da nossa tribo, essa mesma batalha é travada dentro de mim. Se você não souber dessa batalha, ela o fará perder o juízo. Você nunca saberá que direção tomar. Às vezes vencerá na vida e, depois, sem entender o porquê, perceberá que está perdido, confuso, com medo, arriscado a perder tudo o que trabalhou tanto para ganhar. Você muitas vezes achará que está fazendo a coisa certa e depois descobrirá que fez as escolhas erradas. Se você não entender as forças do bem e do mal, a vida individual e a vida coletiva, o verdadeiro eu e o falso eu, você viverá a vida todo num grande tumulto”.

"É como se existissem dois grandes lobos vivendo dentro de mim; um é branco e o outro é preto. O lobo branco é bom, gentil e não faz mal a ninguém. Ele vive em harmonia com tudo à sua volta e não se ofende se a intenção não era ofender. O lobo bom, sensato e certo de quem ele é e do que é capaz, briga apenas quando essa é a coisa certa a fazer e quando precisa se proteger ou à sua família, e mesmo então ele faz isso da maneira certa. Ele toma conta de todos os outros lobos da matilha e nunca se desvia da sua natureza”
."Mas existe o lobo preto também, que vive dentro de mim, e esse lobo é bem diferente. Ele é ruidoso, zangado, descontente, ciumento e medroso. Basta uma coisinha para que ele se encha de fúria. Ele briga com todo mundo, o tempo todo, sem nenhuma razão. Ele não consegue pensar com clareza, porque a sua ganância para ter sempre mais e a sua raiva e a sua ira são grandes demais. Mas trata-se de uma raiva infrutífera, filho, porque ela não muda nada. Esse lobo só procura confusão aonde quer que vá, e por isso sempre acaba achando. Ele não confia em ninguém, por isso não tem amigos de verdade”.

O velho cacique ficou sentado em silêncio durante alguns minutos, deixando que a história dos dois lobos penetrasse na mente do jovem neto. Então ele lentamente se curvou, olhou fixamente nos olhos do menino e confessou, "Às vezes, é difícil viver com esses dois lobos dentro de mim, pois eles brigam muito para dominar o meu espírito".

Cativado pela história do ancião sobre essa grande batalha interior, o menino puxou a tanga do avô e perguntou, ansioso, "Qual dos dois lobos vence, vovô?" E com um sorriso cheio de sabedoria e uma voz firme e forte, o cacique diz, "Os dois, filho. Veja, se eu escolho alimentar só o lobo branco, o preto ficará à espreita, esperando o momento em que eu sair do equilíbrio ou ficar ocupado demais para prestar atenção às minhas responsabilidades, e então atacará o lobo branco e causará muitos problemas para mim e nossa tribo. Ele viverá sempre com raiva e brigará para atrair a atenção pela qual tanto anseia. Mas, se eu prestar um pouquinho de atenção no lobo preto, compreendendo a sua natureza, se reconhecê-lo como a força poderosa que ele é e deixá-lo saber que eu o respeito pelo seu caráter e o usarei para me ajudar se um dia eu ou a tribo estivermos em apuros, ele ficará feliz, e o lobo branco ficará feliz também, e ambos vencerão. Todos venceremos".

Sem entender direito, o menino perguntou, "Não entendi, vovô. Como os dois lobos podem ganhar?"
O cacique continuou a explicação: "Veja, filho, o lobo preto tem muitas qualidades importantes de que eu posso precisar, dependendo das circunstâncias. Ele é feroz, determinado, e não se deixará subjugar nem por um segundo. Ele é inteligente, astuto e capaz dos pensamentos e estratégias mais tortuosos, o que é importante em tempos de guerra. Ele tem os sentidos aguçados e superiores que só aqueles que olham através da escuridão podem apreciar. Em meio a um ataque, ele poderia ser o nosso maior aliado".

O cacique então tirou da sua bolsa alguns pedaços de carne defumada e colocou-os no chão, um à direita e o outro à esquerda. Ele apontou para a carne e disse, "À minha esquerda está a comida para o lobo branco e à minha direita está a comida para o lobo preto. Se eu optar por alimentar os dois, eles não brigarão mais pela minha atenção, e eu poderei utilizar cada um deles como precisar. E como não haverá guerra entre eles, poderei ouvir a voz da minha sabedoria profunda e escolher qual dos dois pode me ajudar melhor em cada circunstância. Se a sua avó quer uma carne para fazer uma refeição especial e eu não cuidei disso como deve-ria, posso pedir para o lobo branco me emprestar a sua magia e consolar o lobo preto da sua avó, que estará zangada e faminta. O lobo branco sempre sabe o que dizer e me ajudará a ser mais sensível às necessidades dela”.


“Veja, filho, se você compreender que existem duas grandes forças dentro de você e respeitar a ambas igualmente, as duas sairão ganhando e haverá paz. A paz, meu filho, é a missão dos Cherokee — o propósito supremo da vida. Um homem que tem paz dentro de si tem tudo. Um homem dividido pela guerra em seu íntimo não tem nada. Você é um jovem que precisa escolher como vai lidar com as forças opostas que vivem no seu interior. A sua decisão determinará a qualidade do resto da sua vida. E quando um dos lobos precisar de atenção especial, o que acontecerá às vezes, você não terá do que se envergonhar; poderá simplesmente admitir isso para os anciãos e conseguirá a ajuda de que precisa. Quando isso for de conhecimento público, aqueles que já travaram essa mesma batalha podem oferecer-lhe a sua sabedoria".

sexta-feira, 20 de junho de 2014

AS 4 LEIS ESPIRITUAIS


1ª Lei – A PESSOA QUE CHEGA É A PESSOA CERTA.
Ou seja, ninguém chega em nossas vidas por acaso, todas as pessoas que nos rodeiam, que interagem conosco, estão ali por algum motivo, para nos fazer aprender e avançar em cada situação.


2ª Lei – O QUE ACONTECE É A ÚNICA COISA QUE PODIA ACONTECER.
Nada, absolutamente nada do que nos acontece em nossas vidas poderia ter sido de outra maneira, nem sequer um detalhe mais insignificante. Não existe aquilo de …”se tivesse feito tal coisa … teria acontecido tal coisa …”.

3ª Lei – EM QUALQUER MOMENTO QUE COMECE É O MOMENTO CORRETO.
Tudo começa no momento certo, nem antes nem depois. Quando estamos preparados para que algo novo comece em nossas vidas, aí então começará. O que aconteceu foi o que pôde acontecer e teve que ser assim para que aprendêssemos essa lição e seguíssemos em frente. Todas e cada uma das situações que acontecem em nossas vidas, são perfeitas, ainda que nossa mente e nosso ego resistam e não queiram aceitar.

4ª Lei – QUANDO ALGO TERMINA, TERMINA.
Simplesmente assim. Se algo terminou em nossas vidas, é para nossa evolução , portanto, é melhor deixá-lo seguir adiante e avançar já enriquecidos com essa experiência. Creio que não é por acaso que você esteja lendo este texto. Se este texto chega em nossas vidas é porque estamos preparados para entender que nenhum floco de neve cai em lugar errado.

(Ensinadas na Índia)

segunda-feira, 9 de junho de 2014

NOVOS CAMINHOS

É inacreditável como um ato, uma de-cisão nossa, pode alterar o rumo do nosso futuro; como o nosso livre arbítrio constrói novos cenários e muda completamente a direção, o rumo e o caminho da nossa história.

Como que apenas uma atitude, uma decisão tem o poder de nos remeter em direções desconhecidas, porém, previamente calculadas de forma que mesmo desconhecendo os novos caminhos com seus presentes e sustos, podemos antecipadamente intuir e antever seus desfechos.

Quando nos encontrarmos no limbo da existência e tivermos perdido o sabor da vida, analisemos as possibilidades, nos levantemos e tenhamos a coragem de recomeçar. Nunca é tarde para temperar a vida, colorir nosso futuro e nos aconchegarmos no seio da providência.

O amor sempre nos surpreende, já que ele é eterno e imortal; já que ele é o poder maior que sinaliza sorrisos; desperta suspiros; proporciona sonhos acordados e tem o dom de aquecer o coração e colorir a vida.

É muito bom saber que podemos desistir do amor, porém, ele jamais desiste da gente.

Cláudio


quarta-feira, 4 de junho de 2014

DESEJO MASCULINO


É isso!
Essa é a sensação, a vontade e o desejo masculino dos 12 aos 40 anos quando os hormônios comandam. Mas relaxa! Depois dos 40 anos as coisas mudam e já não serás escravo dos hormônios, então, poderá se humanizar mais facilmente.
Namastê _/|\_

terça-feira, 3 de junho de 2014

Me descobri codependente. E agora?



P: “Recentemente, por sua indicação, comprei o livro “Codependência Nunca Mais” (autora: Melody Beattie) e… Sim, eu sou uma codependente. Tipo, uma super codependente. Até aí tudo bem, me identifiquei e percebi que em todas as minhas relações eu dançava entre a vítima e a salvadora. Mas agora me sinto vazia, pois eu só sei amar assim. O único amor que conheço é este, do cuidado, que possivelmente seja excessivo e que permeia o domínio. Sempre soube que havia algo errado comigo, mas agora estou me sentindo super perdida porque nunca vivi outra forma de amor, e acho que não saberia amar sem ser assim! E agora?”

R: Antes de mais nada, deixa eu esclarecer o que é codependência, para aquelas pessoas que não estão familiarizadas com o tema e que não sabem do que é que você está falando, rs! Codependência é um termo que foi cunhado a partir da experiência, nos Estados Unidos, dos grupos de Anônimos como Alcoólatras Anônimos (AA) e Narcóticos Anônimos (NA), e se referia, inicialmente, aos familiares dos dependentes químicos. No desenrolar deste trabalho com grupos de apoio percebeu-se que as pessoas muito próximas ligadas aos dependentes químicos possuíam uma dinâmica de comportamento muito característica… E o que é pior: uma dinâmica que favorecia a manutenção dos comportamentos de adição química. A esta dinâmica de comportamento deu-se o nome de Codependência, que acabou por transcender os casos de dependência química e, que hoje, se aplica a uma gama de processos emocionais definidos aqui através do nome de codependência emocional.

A Codependência é caracterizada por uma “dança” que ocorre entre duas pessoas, que se revezam em 3 posições bastante características, duas delas citadas aqui nesta pergunta. A primeira das posições é a vítima (no caso da dependência química, o próprio dependente). É uma pessoa supostamente frágil, fraca, que precisa de apoio e de auxílio. É a pessoa que precisa de ajuda, de salvamento, alguém que aparentemente não dá conta da própria vida sozinha. Se sairmos do campo da dependência química, a vítima pode ser uma pessoa problemática, com inúmeras questões emocionais, problemas financeiros ou de saúde… Qualquer característica que a coloque em uma posição de fragilidade desmedida.

A segunda posição é o salvador – a pessoa que se propõe a salvar a vítima de si mesma, sem para isso poupar esforços. O salvador abre mão da própria vida para cuidar da vida do outro, com a sensação absolutamente verdadeira de que se não o fizer, a vítima estará perdida para sempre. O salvador tem a sensação de que a vida da vítima depende dele, só dele, de ninguém mais além dele. O salvador se doa e não se intimida em pagar todos os preços para que experimente a sensação de que está tudo certo e de que ele está fazendo a sua parte.

Só que existe também a terceira posição: o algoz, o bandido, o sacana. E o algoz é a terceira posição na qual, de quando em quando, vítima e salvador se revezam. Se por acaso a vítima resolve cuidar da própria vida, estabelecer um limite para o salvador e dizer, “olha, agradeço a sua ajuda mas de verdade acho que devo viver a minha vida do jeito que EU acho que devo”, o salvador vira vítima e a vítima vira o bandido da história. O salvador passa então a se sentir o lixo da humanidade, um completo idiota por ter feito tanto por uma pessoa que, vejam só, não reconhece seus esforços e simplesmente não está nem aí para todo o sacrifício que ele fez para ajudá-la. A dor que o salvador sente ao ver a vítima decretando sua independência ou simplesmente não correspondendo suas expectativas é absolutamente dilacerante.

Se, por outro lado, o salvador se cansa e resolve cuidar da própria vida ao invés de ficar salvando a vítima de si mesma, ele automaticamente se transforma no bandido, no algoz, e a vítima continua, então, no papel da fragilidade humana que precisa de alguém que a salve. A dinâmica é bastante semelhante, se formos olhar de perto: nem vítima e nem salvador se responsabilizam por si mesmos. E a dança continua, ad eternum…

Dito isso e tendo ficado claro para outras pessoas do que você está falando quando diz ser a salvadora e a vítima, vamos ao que interessa. E, em primeiro lugar: não há nada de errado com você. Você nunca esteve errada em se comportar como se comportava, a única questão é que o fazia de modo inconsciente e sem saber o porquê. Hoje, você sabe. Da próxima vez em que se envolver em um relacionamento afetivo, o que antes você fazia de modo inconsciente e no piloto automático vai estar mais claro. Você tem maiores chances de se “pegar no pulo” quando conhecer uma pessoa e reconhecer esta dinâmica querendo se repetir.

Isto é desenvolvimento pessoal: des-envolvimento pressupõe um ato de deixar de estar envolvido com o que estávamos envolvidos anteriormente. Neste caso, com a posição de salvador, ou vítima. No processo de libertação da codependência (sim, porque ela aprisiona e escraviza), faz parte da brincadeira o salvador deixar que as pessoas cuidem da sua própria vida e perceber que ele também deve cuidar da sua. Faz parte aprender a respeitar processos alheios com a constatação de que existem outras formas de viver a vida que não a dele. Faz parte compreender que, por mais que muitas vezes ele enxergue o caminho a ser seguido por outra pessoa (o que, de fato, muitas vezes acontece!), faz parte do aprendizado daquela pessoa se dar conta do caminho por si só, sem ter alguém a pegá-la pela mão e direcioná-la. E faz parte do processo da vítima perceber que, ao longo da vida, vem se apoiando em outras pessoas e deixando de se responsabilizar por si mesma.

Você fala que não sabe amar de outra forma sem ser através do cuidado, e eu te digo que o cuidado faz parte, sim, do amor. Mas o que você vem chamando de amor não é nada além de fuga de si mesma, porque quando nós ajudamos o outro ganhamos status de “olha só como ela é incrível, ajudando tanto a outra pessoa, qualquer uma teria desistido há muito tempo já e blablabla” e, assim, nos sentimos menos defeituosos. Repito: não há absolutamente NADA de errado com você. Muito pelo contrário. Você é perfeita em ser como é e seus comportamentos foram adequados, porque eram orientados por crenças das quais você não tinha consciência. E “ter algo de errado” é justamente uma destas crenças, porque no fundo no fundo a grande problemática do salvador é justamente sua crença inconsciente de que há algo de errado e de estragado com ele, e por isso ele sempre precisa fazer algo para MERECER o amor dos outros. Então ele escolhe pessoas “estragadinhas”, projetando seu próprio estrago no outro e não olhando para seus lugares sombrios, e sim para os do outro. E ele escolhe pessoas que vão permitir que ele continue nesta dança eternamente, porque esta é uma dança que alimenta seu ego e sua sensação de estar “consertando” alguma coisa.

Mas tudo isso é apenas percepção. Nada além de percepção. Você não é estragada e não tem absolutamente nada de errado com você. O que estava errado, talvez, era o motivo pelo qual você agia como agia e, futuramente, nada te impede de agir do mesmo modo. Mas, agora, a dinâmica por trás dos comportamentos estão mais claras e a ignorância não te protege mais. O que se ganha, com a vinda da consciência, é o direito de escolha. Porque quando nossos comportamentos são regidos pelo inconsciente não há escolha: há piloto automático e escravidão. Apenas isso.

Seja livre, e amar será bem mais simples do que parece.
Namastê _/\_