segunda-feira, 17 de novembro de 2014

SEXO E AS MENTIRAS QUE NOS CONTARAM

O pensamento romântico sobre o sexo no universo feminino é algo que além de ser mentira, é pura tolice masculina, visto que como somos, elas são.

O que quero dizer com isso?

Quero dizer que, ao menos, para a minha geração, fomos educados de forma ilusória e completamente demente sobre a realidade da sexualidade feminina, pois desde que me lembro, os conceitos que me foram ensinados sobre a sexualidade feminina foram romantizados.

Essa estorinha que a minha geração aprendeu sobre as mulheres, que para transarem têm que ter amor, que o sexo para as mulheres é algo importantíssimo, de alto valor, quase divino, é pura balela. Essas falácias estão entranhadas nas mentes masculinas da minha geração e isso nos prejudica desde sempre.

O fato é que a sexualidade não tem sexo, ou seja, tanto homens quanto mulheres farão o que for necessário para seduzir o objeto do seu desejo. Se for necessário ceder ao sexo para alcançar o nosso objetivo com o sexo oposto desejado, cederemos. Isso independe de sermos homens ou mulheres, pois somos todos apenas humanos.

Por outro lado, sexo não é nada, nada significa além de fisiologia, portanto, transar é uma das muitas maneiras de aliviar as tensões diárias.

Agora, fazer amor, já tem um significado mais amplo, pois são olhos nos olhos, respirações ofegantes ritmadas com a parceira, sincronizações em todos os níveis e uma mescla de energia e vida indescritíveis, mas para isso, necessariamente tem que existir amor mútuo, afeição mútua, admiração mútua, cumplicidade mútua, tesão e vidas em comum.


Cláudio

terça-feira, 11 de novembro de 2014

REFLEXÃO


Um homem morreu.
Ao se dar conta, viu que Deus se aproximava e tinha uma maleta com Ele. 
E Deus disse:
- Bem, filho, hora de irmos.
O homem assombrado perguntou:
- Já? Tão rápido?
Eu tinha muitos planos...
- Sinto muito, mas é o momento de sua partida.
- O que tem na maleta?
Perguntou o homem.
E Deus respondeu:
- Os seus pertences!!!
- Meus pertences?
Minhas coisas, minha roupa, meu dinheiro?
Deus respondeu:
- Esses nunca foram seus, eram da terra.
- Então são as minhas recordações?
- Elas nunca foram suas, elas eram do tempo.
- Meus talentos?
- Esses não pertenciam a você, eram das circunstâncias.
- Então são meus amigos, meus familiares?
- Sinto muito, eles nunca pertenceram a você, eles eram do caminho.
- Minha mulher e meus filhos?
- Eles nunca lhe pertenceram, eram de seu coração.
- É o meu corpo. - Nunca foi seu, ele era do pó.
- Então é a minha alma.
- Não!
Essa é minha.
Então, o homem cheio de medo, tomou a maleta de Deus e ao abri-la se deu conta de que estava vazia...
Com uma lágrima de desamparo brotando em seus olhos, o homem disse:
- Nunca tive nada?
- É assim, cada um dos momentos que você viveu foram seus.
A vida é só um momento...
Um momento só seu!
Por isso, enquanto estiver no tempo, desfrute-o em sua totalidade.
Que nada do que você acredita que lhe pertence o detenha...
Viva o agora!
Viva sua vida!
E não se esqueça de SER FELIZ, é o único que realmente vale a pena!
As coisas materiais e todo o resto pelo que você luta ficam aqui.
VOCÊ NÃO LEVA NADA!
Valorize àqueles que valorizam você, não perca tempo com alguém que não tem tempo para você.
(desconheço o autor)

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

RENDA-SE!

Hoje me peguei pensando em quanta energia investimos em nossos projetos pessoais, sejam profissionais, conjugais, intelectuais, espirituais...  Passamos a vida acreditando em algo, sempre há algo que, por crermos que dará certo, investimos nossas energias.

Talvez seja justamente por isso que, às vezes, nos sentimos exauridos, afinal, não é nada fácil lidar com os fracassos que podem advir de meses ou anos de dedicação à ambição do momento.

Como eu disse, essas ambições podem ser de qualquer natureza, pois não é somente na área financeira que investimos energia e vida, mas em todas as áreas da vida humana.

Pessoalmente sempre tive grandes dificuldades para permanecer como sou, com quem estou, no lugar que estou, na função que exerço... Tenho uma ENORME tendência a mudanças e mudanças viscerais. Mudanças de conceitos, de preconceitos, de paradigmas, de fé, de esperança e de amor.

O que me impressiona hoje é que parece que encontrei o sossego que tanto busquei, o abraço confiável, a palavra amiga e o doce olhar do amor a me acariciar. Mesmo assim, após tantos e tantos anos de mudanças, de começos e recomeços, me pego a questionar se não será apenas mais uma fase da caminhada. Afinal, estacionei o coração várias vezes, o reabasteci e segui em frente. Sinceramente gostaria de saber que finalmente posso desligar os motores, parar definitivamente meu coração nos braços que me acalentam e dar a ele o descanso merecido.

Na verdade é isso o que sinto, que cheguei ao fim da procura nessa direção, que encontrei meu porto seguro. É como se após me render e desistir, exaurido de tantas tentativas frustradas, a vida, Deus ou o Universo me recompensasse com o que sempre desejei.

Minha gratidão é imensa, e minha estupefação e meu assombro igualmente incomensuráveis, pois justamente quando me rendo encontro o que tanto procurava.

Agora me resta render-me em todas as áreas para ver se encontro meus outros tesouros, mas a imensa dificuldade é que temos uma mente a nos inquietar com procissões de pensamentos sem fim. Por isso, mesmo sabedores que a nossa “mente demente mente incansavelmente”, ainda somos enganados por ela.


Cláudio