domingo, 24 de março de 2013

QUANDO UM HOMEM AMA UMA MULHER

ELA:

Oi, eu sou a Alice e sou alcoólatra
Fazem 184 dias que estou sóbria.
Bebi minha primeira cerveja quando tinha 9 anos.
Meu pai é alcoólatra, e por isso minha mãe gostava de culpá-lo pelo meu problema.
Assim ela podia magoar a nós dois ao mesmo tempo.
Em todo caso, gostei daquela cerveja... e das que a seguiram.
E aí, cerca de um ano atrás, fiquei bêbada. E não consegui mais parar.
Nunca mais foi a mesma coisa, e ainda não sei por quê.
Menti para todos que conheço, todos que amo, e...
me sentia envergonhada, apavorada e humilhada todos os dias.
Um dia, eu...
saí do chuveiro, peguei um toalha e decidi ir buscar o jornal.
Ninguém me viu saindo pela porta ou lá na calçada, o que foi muito bom, porque eu estava segurando a toalha dobrada na minha mão. Eu sei que sorte eu tive.
Teve dias em que eu dirigia o carro com minhas filhas, totalmente bêbada.
Um sábado saí com minha caçula pra fazer compras, e quando voltei pra casa,|descobri que ela não estava comigo. Eu a tinha deixado em algum lugar.
E já que não conseguia me lembrar onde fui, não tinha a menor idéia, então...
passei as próximas horas telefonando para todas as lojas onde estivera, até que finalmente o vendedor de ladrilhos tocou minha campainha.
Tinham descoberto meu endereço no cheque. Eu o recompensei, é claro, nunca mais voltando à sua loja.
O fundo do poço foi há 184 dias... quando minha filha me viu tomando aspirina com vodka.
E eu a espanquei. E quando desmaiei ela estava sozinha comigo, e pensou que eu estava morta.
E pelo resto da minha vida, nunca saberei o que isso fez a ela.
Sei que preciso me perdoar por isso. E preciso me perdoar pelo que fiz ao meu marido.
É horrível o quanto você pode se odiar por ser baixa e fraca.
Ele não podia me salvar disso. Logo, me virei contra ele.
Tentei despejar tudo nele, mas sempre havia mais. Quando ele tentou ajudar, eu disse que ele me fazia sentir pequena e desvalorizada. Mas ninguém pode nos fazer sentir assim. Somos nós que fazemos isso conosco.
Eu o mantinha longe de mim, porque... sabia que se ele visse de verdade...quem eu era por dentro, ele não me amaria.
E agora estamos separados. Ele se mudou pra longe.
E foi tão difícil não lhe implorar que ficasse.
Não sei se terei uma segunda chance, mas preciso acreditar que a mereço. Pois todos nós merecemos.

ELE:
Minha mulher é alcoólatra.
E é a melhor pessoa que conheço.
Ela tem 600 tipos de sorrisos diferentes:
Todos eles iluminam a vida;
podem fazer rir em voz alta;
podem até fazer chorar.
E isso é só com os sorrisos.
Precisam vê-la com as crianças.
Precisam ver como elas olham pra ela... quando ela não está olhando.
Só de imaginar tudo que ela passou, e eu não podia ajudá-la.
Eu a amo.
E tentei tudo... menos ouvi-la, ouvi-la mesmo.
E foi assim que eu a deixei sozinha.
Me senti tão envergonhado por isso.
E não podia nem contar a ela.
Talvez se eu contasse, ela me amaria de todo jeito.


ELA:
Não, mais. Ela teria te amado ainda mais!

Acho que você devia dizer isso tudo pra sua esposa.

SE VOCÊ TEM UM CASO DESSES NA FAMÍLIA, PROCURE O AMOR EXIGENTE DE SUA CIDADE.